IRMÃO À CAMINHO

IRMÃO À CAMINHO

Com a chegada de um filho novo, o desafio é outro. Apesar de trocar fraldas, dar banho, amamentar e colocar para arrotar não ser novidade, uma nova dúvida surge na cabeça das mamães e papais de segunda viagem: como equilibrar a atenção com o filho mais velho?

A mudança de rotina afeta a família inteira e, por esse motivo, é importante que tudo seja explicado aos pequenos. O filho mais velho, até então, compreendeu o amor dos pais como a atenção que recebe deles. Portanto, quando surgem as demandas do menor, é normal que o primogênito se sinta inseguro. Por isso, todas as alterações no dia a dia da família devem acontecer com antecedência e com bastante conversa.

DURANTE A GRAVIDEZ
Conte ao pequeno sobre a chegada do irmãozinho logo no começo da gravidez. Assim, você esclarece desde o início que o irmão vai chegar e, como ele não saberá fazer as coisas sozinho, precisará da ajuda de todos.

Permita que o mais velho opine: peça a ele para ajudar na escolha do nome, da cor e da decoração do quarto, entre outras coisas. Assim, ele se sentirá incluído nas decisões e na nova rotina da família.

NASCEU! E AGORA?
Deixe o filho mais velho pegar o recém-nascido no colo, fazer carinho e conhecer de perto o pequeno. O primeiro encontro entre eles é importante para criar um vínculo entre os irmãos, por isso, torne o momento divertido e descontraído para o mais velho.

Além disso, deixe que o irmão mais velho ajude com algumas tarefas relacionadas ao recém-nascido. Isso vai fazer com que ele se sinta útil e importante. Não se esqueça de agradecer e valorizar cada tarefa cumprida pelo primogênito.

ESTABELEÇA UMA NOVA ROTINA
Esteja presente nos momentos do dia importantes para o seu filho, como a chegada da escola, as refeições ou a hora de fazer a lição de casa. Assim, ele não sentirá tanto a mudança com a chegada do irmão.

A mamãe pode delegar algumas tarefas, quando não estiver amamentando, para o pai ou familiares, de maneira que ela possa passar tempo com o mais velho. Se havia um passeio que vocês sempre faziam, como ir ao cinema ou andar de bicicleta, vale manter essas atividades, mesmo que os pais precisem se revezar para sair de casa no começo.

Dica: Entrar na escolinha, mudar de cama ou quarto, trocar de babá e outras grandes mudanças na vida do mais velho devem acontecer antes ou muito depois do nascimento do novo bebê. Assim, ele não associará esses acontecimentos a chegada do irmão.

Por fim, dê liberdade para o mais velho expressar o que sente, caso ele demonstre ciúmes do irmãozinho. Ele deverá aprender a compartilhar seus brinquedos, sua vida e a atenção dos pais com o bebê e essa transição nem sempre acontece de maneira tranquila. Por isso, converse bastante com ele para descobrir suas inseguranças e ajudá-lo a superá-las.

FONTE: Blog Tricae

Equipe Kidy

Participe com a sua Opinião